Aquecedores a gás Rinnai

Aparelhos que utilizam gás combustível muitas vezes são encarados como dispositivos perigosos e que devem ser manuseados com muito cuidado. Na verdade, os aparelhos a gás mais difundidos nas residências brasileiras, os fogões e aquecedores de água a gás, são aparelhos com um alto nível de segurança, tendo ambos programas de avaliação da conformidade por meio de certificação. Agora, é fato que independentemente do aparelho, realmente devem ser tomados cuidados com o seu manuseio e, principalmente, a instalação e manutenção.CombustãoVale a pena antes de falar dos aparelhos a gás, lembrar quais são alguns dos elementos envolvidos na ocorrência da reação química conhecida como combustão – também chamada comumente de “queima”.É importante conhecer estes elementos porque os aspectos da instalação e do ambiente são determinados em função destes, para assegurar que sejam adequadamente tratados em questão de desempenho e segurança do aparelho.CombustívelÉ a substância que está sendo consumida para alimentar a chama. Como este artigo trata de aparelhos a gás, este é o combustível utilizado por estes aparelhos. No Brasil, são comercializados residencialmente dois tipos de gás, o Natural (chamado de GN) e o Liquefeito de Petróleo (conhecido como GLP). Cada tipo de gás tem suas particularidades na utilização e no suprimento (pressão de operação, etc), mas o princípio é o mesmo para ambos: o gás combustível é direcionado para um dispositivo chamado queimador (passando por válvulas, injetores e etc). No queimador o gás é inflamado por um dispositivo de ignição para gerar a chama.Os aparelhos a gás são desenvolvidos para trabalhar com um tipo de gás específico, e não se pode utilizar aparelhos GN com alimentação GLP ou vice-versa. Também por este mesmo motivo não se pode utilizar aparelhos domésticos como fogões e aquecedores com os chamados “biogases”, já que eles não foram desenvolvidos para o uso com estes gases.Obviamente, gases combustíveis são inflamáveis. Por isso os aparelhos são desenvolvidos, e os procedimentos de instalação correta determinados, visando evitar que ocorram vazamentos ou acúmulos do gás combustível, que podem levar a acidentes.ComburenteÉ sempre necessário um comburente (agente oxidante) para reagir com o combustível. O comburente mais comum é o oxigênio presente no ar. A relação entre a quantidade de comburente e a quantidade de combustível afeta a qualidade da combustão, em termos do seu desempenho (energia produzida) e características higiênicas (os produtos da combustão, abaixo).Os aparelhos a gás são desenvolvidos de forma que, instalados corretamente em um ambiente apropriado para seu tipo e potência, ele obtenha o suprimento de ar comburente necessário para o seu funcionamento adequado.Produtos da combustãoAlém de energia (luz e calor na maioria das vezes), a combustão também gera uma certa quantidade de subprodutos. A composição dos produtos da combustão depende não só do tipo de combustível utilizado, mas também do equilíbrio entre a quantidade deste e de comburente. A combustão perfeita (completa) dificilmente se obtém no uso do dia-a-dia, então os produtos da combustão geralmente contêm elementos potencialmente perigosos se acumulados em um ambiente, dependendo de sua concentração.Como lidar com os produtos da combustão adequadamente para o tipo e potência do aparelho sendo utilizado é um dos fatores fundamentais na segurança de uma instalação de aparelho a gás.Qualificação profissionalNeste ponto nunca é demais lembrar que todo serviço (projeto, instalação e manutenção) envolvendo um aparelho que utiliza gás deve ser conduzido por um profissional qualificado (treinado para a função), supervisionado por um profissional habilitado (que assume a responsabilidade técnica pelo serviço).Isso quer dizer que deixar a cargo de profissionais de outros ramos, mesmo que ligados à construção (pedreiros, pintores, encanadores, porteiros ou zeladores, entre outros) ou tentar realizar uma instalação/manutenção por conta própria não é uma prática segura. Além disso, não é conforme com a norma de instalação de aparelhos a gás da Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT, a NBR 13103 (ver abaixo).